Sem arrependimento não se conhece o Reino de Deus

foto por: Vincent van Zalinge em Unsplash

Assim como João Batista, Jesus também pregou acerca do arrependimento, como podemos ler no capítulo quatro, do evangelho de Mateus, no versículo dezessete: “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” (Mateus 4.17, BEARA).Viver o reino de Deus, não se trata da religião que temos, nem dos mandamentos e ordenanças que possamos cumprir, mas de compreendermos a vontade de Deus e a ela nos submetermos, revelando o Reino, proclamando as virtudes do Pai e sendo instrumentos da Sua vontade na terra.

Arrependimento não se trata somente de tristeza para alcançar o favor de Deus, mas mudança de atitude, rever a forma de pensar e agir diante do que é oferecido pela graça por meio da fé em Cristo Jesus.

Arrepender é reconhecer que vivemos até então fora da vontade de Deus, que andamos longe Dele e que precisamos nos voltar para o Seu querer. Arrepender é reconhecermos que somos pecadores, que não conseguimos por nós mesmos e que dependemos inteiramente do Pai para que Sua vontade se cumpra em nós e através de nós.

Tendo este entendimento, nos submetemos a Ele para que opere em nós, conduzindo-nos ao entendimento da Sua vontade, para que negando a nós mesmos, possamos tomar a cruz e seguir o modelo de Cristo, fazendo da nossa vida uma oferta em favor da vontade de Deus para que as pessoas possam ser alcançadas pela Sua graça.

Devemos não só nos oferecermos a Deus em favor das pessoas, como ensina-las a viver segundo a Sua vontade para que possam amadurecer e se oferecerem em favor dos outros.

Que possamos compreender o significado do verdadeiro arrependimento, entendendo que não se trata de religião, mas de uma mudança de atitude que nos conduz a sermos a oferta de Deus em favor do mundo e assim o reino possa ser visto em nós e através de nós.

Anúncios