Pescadores de gente

fredrik-ohlander-401681

foto por: Fredrik Ohlander  em Unsplash

A grande questão que precisamos entender é o propósito de sermos chamados para o reino de Deus, de conhecê-Lo, pois tendo sido salvos,  recebido a reconciliação (salvação) pela graça, por meio da fé em Cristo Jesus, somos feitos filhos da justiça. E como filhos e imitadores de Deus, é o nosso papel conduzir as pessoas ao conhecimento de Deus, sendo portanto, pescadores de gente.

Quando Jesus chamou Pedro e outros para serem Seus discípulos, Ele os chamou para serem pescadores de gente, como podemos ler em Lucas, capítulo cinco, versículo dez, que diz: “Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão, também ficaram muito admirados. Então Jesus disse a Simão: Não tenha medo! De agora em diante você vai pescar gente.” (Lucas 5.10, NTLHE).

Quando Jesus nos chama, não é só pra nos salvar, nos reconciliar com Deus, mas, para entendermos que somos chamados para sermos Seus discípulos. Ser discípulo de Jesus implica em vivermos uma vida aprendendo com Ele e sendo Seus imitadores. Imitarmos a Cristo implica em buscarmos o conhecimento da vontade do Pai, abrirmos mão de nossos sonhos em favor de um propósito que transcende nossos desejos. Temos que nos submeter à vontade do Pai e cumprirmos o nosso propósito neste mundo.

Somos responsáveis por revelá-Lo, manifestar o Seu reino, viver segundo a Sua vontade e buscarmos, como embaixadores do reino, como reconciliadores dos homens com Ele, aqueles que estão perdidos e sem entendimento, por isso, temos que ser como um farol, temos que ser luz  neste mundo e sal nesta terra, pescando as pessoas, conduzindo-as ao conhecimento de Deus e de Sua vontade, para que ao nos verem agindo assim, ajam com os outros da mesma forma. E pescar pessoas, não se trata de falar de Deus e Sua vontade, mas sermos o exemplo, modelo para aqueles que virão a crer Nele.

Anúncios