Como Cristo, precisamos orar

foto por: Ben White em Unsplash

Jesus, sendo quem era, o Filho de Deus, orava, falava com o Pai, e nós precisamos, não só compreendermos a importância da oração, mas entendermos que não se trata de um rito religioso, mas de um momento para conhecermos a vontade do Pai, conhecermos  a nós mesmos e nos convertermos a Ele.

Jesus orava, como podemos ler em Mateus, quatorze, versículos vinte e dois e vinte e três: “Logo a seguir, compeliu Jesus os discípulos a embarcar e passar adiante dele para o outro lado,enquanto ele despedia as multidões. E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só.” (Mateus 14.22-23, BEARA).

Se Ele fazia isso, porque não o fazemos? Precisamos entender que orar não é um ato e uma exigência religiosa, mas a compreensão de que é um tempo que precisamos ter com o Pai. Assim como gostamos de estar com as pessoas que amamos e falarmos com elas, assim, é com o nosso Deus, tem que ser um momento de alegria, um tempo para colocarmos nossas angústias, nossos desejos e pensamentos, sendo eles maduros ou não, mas, falarmos o que está em nosso coração e ao expressarmos, podemos julgar à luz da palavra. Precisamos compreender se o que estamos pedindo está ou não alinhado com as promessas e com a vontade Daquele que nos tirou das trevas.

Orar, é um tempo para conhecermos a nós mesmos e nos convertermos ao nosso Deus e nos submetermos a Sua vontade.

Anúncios