O princípio das dores

O princípio das dores

foto por:  Max LaRochelle em Unsplash

 

Jesus falando sobre o final dos tempos, afirma em Mateus, capítulo vinte e quatro, dos versículos quatro ao oito:

“Jesus respondeu: — Tomem cuidado para que ninguém engane vocês. Porque muitos vão aparecer fingindo ser eu e dizendo: “Eu sou o Messias!” E enganarão muitas pessoas. Não tenham medo quando ouvirem o barulho de batalhas ou notícias de guerras. Tudo isso vai acontecer, mas ainda não será o fim. Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá falta de alimentos e tremores de terra. Essas coisas serão como as primeiras dores de parto.” (Mateus 24.4–8, NTLHE).

Precisamos ter a consciência sobre isso. Quando tudo isso acontecer e tem acontecido, não quer dizer que é o fim e sim o princípio, o início de um período de dores. E como podemos estar preparados para viver esses tempos? Como devemos nos portar? Qual deve ser a nossa atitude?

São essas coisas que aprendemos nas Escrituras. Para entendermos como suportar esse tempo é necessário compreendermos a vontade de Deus, entendermos que Ele nos reconcilia pela graça, por meio da nossa fé em Cristo, na obra que Ele realizou em nosso favor, nos comprando para o Pai e nos fazendo Seus filhos, à Sua imagem, capacitados para vivermos neste mundo como Ele, sendo Seus imitadores. Passamos por tudo isso por causa da promessa feita por Ele a nós, aguardamos novo céu e nova terra, onde habita justiça e como filhos, precisamos estar sempre prontos para a Sua volta, sendo Seus imitadores.

O princípio das dores ainda não será o fim, mas para nos lembrarmos de Suas promessas e o quanto devemos estar comprometidos com a Sua vontade, sempre prontos para o nosso encontro com o Senhor.