Revelando a bondade de Deus

Revelando a bondade de Deus

foto por: Kevin Mueller em Unsplash

Jesus ensinando, em Mateus, no capítulo nove, versículo dez a treze, afirma:

“Mais tarde, enquanto Jesus estava jantando na casa de Mateus, muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama chegaram e sentaram-se à mesa com Jesus e os seus discípulos. Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: — Por que é que o mestre de vocês come com os cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama? Jesus ouviu a pergunta e respondeu: — Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentesVão e procurem entender o que quer dizer este trecho das Escrituras Sagradas: “Eu quero que as pessoas sejam bondosas e não que me ofereçam sacrifícios de animais.” Porque eu vim para chamar os pecadores e não os bons.” (Mateus 9.10–13, NTLHE).

A situação que Jesus vivenciou com os religiosos não difere das que enfrentamos em nossos dias, sejam com as pessoas que se acham espirituais ou até mesmo conosco e nossas atitudes, pois muitas vezes priorizamos os sacrifícios, o serviço, a oferta que queremos fazer para Deus, mas não estamos dispostos a ser bondosos, a revelarmos compaixão para as pessoas diante de suas necessidades.

Temos que compreender que para o nosso Deus é mais importante revelá-Lo nos nossos relacionamentos que insistirmos na nossa religiosidade e nas ofertas e sacrifícios que queremos fazer para Ele, tentando agrada-Lo para recebermos as nossas bênçãos.

Deus não busca o nosso serviço, mas que sejamos como Cristo, oferta em favor das pessoas, revelando compaixão e misericórdia a todos, inclusive aos nossos inimigos.