Nossa responsabilidade e compromisso

foto por: Wolfgang Hasselmann em Unsplash

Paulo instruindo a Timóteo, afirma na segunda carta, no capítulo quatro, versículos um e dois:

Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.” (2Timóteo 4.1–2 RA).

Temos que entender que não se trata do que desejamos, mas, do que precisamos fazer. Pregar, ensinar, sermos insistentes no processo de revelar essa palavra. Trazer o conhecimento é algo que temos que fazer, para que ouvindo a mensagem e vendo nossas vidas, compreendam a vontade de Deus e assim busquem a verdade. Não se trata de pregar e ensinar de qualquer maneira, mas temos que corrigir, repreender e exortar, com toda paciência, resignação, suportando a contrariedade por causa do outro que precisa ouvir e conhecer a vontade Daquele que nos tirou das trevas. Andar em amor, prestar o culto verdadeiro a Deus, está em compreendermos este processo e sermos o sacrifício em favor do outro.

A nossa responsabilidade e compromisso é com o reino de Deus e a vontade do Pai, por isso, não podemos deixar de ser luz e fazer conhecido todo o querer do Senhor em palavras e ações, sendo instrumentos e expressão da verdade, revelando o Seu amor em nossas ações.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX,SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE