Não se trata de obediência ignorante

Na primeira carta de João, no capítulo cinco, do versículo um ao três, podemos ler:

Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e praticamos os seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos,” (1João 5.1–3 RA).

A obediência aos mandamentos de Deus não é realizado de forma cega, sem entendimento, ou seja, na ignorância e nem é para que alcancemos as benesses de Deus: sermos abençoados, ou para termos a vida eterna. Temos que entender primeiramente quem somos e a Sua obra em nossas vidas quanto a salvação pela graça por meio da obra de Cristo. Somos salvos não porque merecemos, mas porque cremos em Cristo. E por termos sido salvos, feitos novas criaturas à imagem de Cristo e capacitados para vivermos neste mundo como Ele, nós expressamos o amor a Deus por guardarmos os Seus mandamentos porque entendemos quem somos e que fomos capacitados para vivermos o Seu reino. Não obedecemos para alcançar algo, mas porque fomos alcançados pelo amor e misericórdia de Deus que nos salvou e nos capacitou para vivermos a Sua vontade.

Obedecemos aos mandamentos de Deus não na ignorância, mas porque compreendemos que fomos salvos e somos novas criaturas em Cristo, capacitados para vivermos segundo os valores do reino e é nesta atitude que revelamos que estamos comprometidos com Ele.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE