Não se trata do outro, mas do nosso compromisso

Muitas vezes, se não na maioria delas, nós nos preocupamos com a vida dos outros e esquecemos qual é o nosso compromisso com o nosso Deus e o nosso Senhor Jesus Cristo. Pois não se trata do que o outro está fazendo, mas de nós nos comprometermos com o Pai e a Sua vontade, para que, sendo Seus imitadores e imitadores de Cristo, possamos ajudar os outros em suas jornadas e no processo de amadurecimento, pois se formos luz e instrumento, provavelmente o outro irá amadurecer.