A origem do nosso ensino

Jesus ensinando no evangelho de João, afirma no capítulo sete, do versículo dezesseis ao dezenove:

Respondeu-lhes Jesus: O meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus ou se eu falo por mim mesmo. Quem fala por si mesmo está procurando a sua própria glória; mas o que procura a glória de quem o enviou, esse é verdadeiro, e nele não há injustiça. Não vos deu Moisés a lei? Contudo, ninguém dentre vós a observa. Por que procurais matar-me?” (João 7.16–19 RA).

Assim como Cristo, o ensino que precisamos transmitir deve e tem que proceder do Pai, do que está expresso nas Escrituras. Mas como podemos saber se o que está sendo afirmado é de fato de Deus? Precisamos conhecer para julgar o que é falado e assim, conhecendo as Escrituras, conduzidos pelo Espírito, seremos levados à vontade de Deus e não no andar segundo o mundo ou conforme ensino de falsos profetas, pois na motivação e nos frutos saberemos se vem do Espírito. Da mesma maneira que ouvimos, devemos também ensinar, pois ao julgarmos as nossas motivações, podemos determinar se provém de Deus ou do nosso coração segundo a natureza humana. Não estamos aqui para ensinar as coisas naturais, mas para falar e viver os valores eternos do reino de Deus e de Suas virtudes.

Todo o nosso ensino deve ter origem nas Escrituras, fundamentados nas ações de Cristo, sendo Seus imitadores, para que andemos neste mundo segundo a vontade do Pai, sendo oferta e não na busca de nossos interesses pessoais.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE