As demandas entre irmãos revelam a imaturidade

Paulo ensinando, fala sobre como resolver as questões e diferenças entre os irmãos, como podemos ler em sua primeira carta aos Coríntios, no capítulo seis, versículos sete e oito:

O só existir entre vós demandas já é completa derrota para vós outros. Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes, o dano? Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano, e isto aos próprios irmãos!” (1Coríntios 6.7–8 RA).

É preferível quando há desavença entre irmãos que a questão seja resolvida dentro da própria família e não levada diante de tribunais humanos que não são guiados pela justiça de Deus, mas ele nos chama para algo mais profundo do que resolver a questão, pois quando há desavenças e desentendimentos é porque há imaturidade e atitude segundo a natureza humana, onde se revelou a cobiça e o tentar enganar o outro e não agir segundo a justiça e equidade. Não podemos andar e nem fazer as coisas segundo a maneira do mundo, mas devemos nos pautar pela justiça de Deus. E quando houver dano e prejuízo é preferível sofrer o dano que levar a questão perante tribunais humanos, pois quando assim fazemos, revelamos a nossa imaturidade, falta de entendimento e damos mal testemunho perante o incrédulo.

Qualquer ação e atitude que tomamos que não esteja ligada aos ensinos do Senhor preferindo o dano a desonrar e a darmos o mal testemunho perante o incrédulo, não nos sujeitando ao prejuízo, somente revela que somos imaturos e que não entendemos nada, tanto por parte de quem causou o prejuízo, como por parte de quem está demandando.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE