Oração: instrumento para resistir à tentação

Em Marcos, Jesus falando aos discípulos, no capítulo quatorze, versículos trinta e sete e trinta e oito, ensina-lhes sobre a importância da oração:

Voltando, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Simão, tu dormes? Não pudeste vigiar nem uma hora? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Marcos 14.37–38 RA).

Vivermos conscientes de nossa realidade, andarmos em espírito de atenção e cuidado, fazendo o que Paulo nos instrui: orar sem cessar, revela que devemos estar atentos e ligados na realidade espiritual e nos momentos que vivemos neste mundo. Podemos achar que estamos prontos, mas se não estivermos atentos, certamente cairemos em tentação, ou seja, não passaremos no teste. Precisamos entender que resistimos ao Diabo quando conhecemos as Escrituras, identificando a realidade espiritual, pois só assim responderemos como um ser espiritual e não segundo a forma de pensar deste mundo aos testes a que somos submetidos para o nosso amadurecimento.

Não se trata do quanto achamos que estamos prontos, mas devemos viver em um estado permanente de oração e precisamos conhecer as Escrituras para rejeitarmos os pensamentos do mundo e não sucumbirmos aos testes a que somos submetidos.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE