Mesmo em prisão, um propósito

Mesmo em prisão, um propósito

foto por: Dave Hoefler em Unsplash

Em Atos, no capítulo vinte e três, versículo onze, podemos ler as promessas do Senhor para Paulo, quando estava preso em Jerusalém:

Na noite seguinte, o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: Coragem! Pois do modo por que deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma.” (Atos dos Apóstolos 23.11, RA).

Quando lemos sobre essas promessas, o que Paulo faria e a situação em que estava em Jerusalém, talvez não compreendamos. Se fosse nos dias de hoje, provavelmente estaríamos orando para que ele fosse liberto das cadeias e não veríamos o propósito de Deus em tudo isso. Precisamos aprender a orar e a olhar as coisas sob uma perspectiva diferente. Pode parecer algo ruim, mas nem tudo que “pareça” ser ruim quer dizer que não está dentro da vontade do Senhor. Por estar preso e passando pelo que passou é que pôde testemunhar diante da multidão e do Sinédrio. E somente estando preso, como estava é que iria testemunhar diante de governadores, reis e até mesmo do imperador em Roma.

Necessitamos olhar as circunstâncias não como um momento de dor, sofrimento e dificuldade onde oramos e pedimos por livramento, devemos aprender a orar para termos o entendimento iluminado e compreendermos o propósito de Deus e assim, darmos o testemunho que precisamos, alinhados com a Sua vontade.

O post no blog “fé em Cristo” nos ajuda a compreendermos melhor a situação, por isso não deixe de dar uma olhada em “Como esperar em Deus em um mundo agitado?“.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE