Queremos de fato enxergar?

Queremos de fato enxergar?

foto por: Max Bender em Unsplash

Em Mateus, capítulo vinte, do versículo vinte e nove ao trinta e quatro, podemos ler sobre o pedido de dois cegos:

Saindo eles de Jericó, uma grande multidão o acompanhava. E eis que dois cegos, assentados à beira do caminho, tendo ouvido que Jesus passava, clamaram: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de nós! Mas a multidão os repreendia para que se calassem; eles, porém, gritavam cada vez mais: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! Então, parando Jesus, chamou-os e perguntou: Que quereis que eu vos faça? Responderam: Senhor, que se nos abram os olhos. Condoído, Jesus tocou-lhes os olhos, e imediatamente recuperaram a vista e o foram seguindo.” (Mateus 20.29–34, RA).

Quando lemos sobre esta situação, compreendendo a razão de Cristo ter vindo ao mundo, o que de fato buscamos? Queremos ver? Queremos ter os nossos olhos abertos para o que seja a vontade de Deus? Ou o que desejamos é permanecer cegos? Precisamos refletir sobre isso, pois é uma decisão que irá nortear toda a nossa ação. Quando desejamos de fato enxergar o que Cristo veio revelar, então precisamos nos comprometer com isso. Precisamos buscar o conhecimento do Senhor, pois à medida que conhecemos é que compreendemos a Sua vontade e nos submeteremos a ela. Precisamos começar a conhecer e compreender as Escrituras com o coração pronto para ouvir e fazer segundo o que Ele nos instrui.

Somente com o desejo de enxergar segundo a perspectiva espiritual, conforme o que Cristo revela, é que andaremos neste mundo dentro do plano e da vontade de Deus. Não se trata de regras, mas de compreensão e de nos submetermos ao que Ele nos fala, perseverando e sendo resilientes quanto ao desejar ardentemente a Sua vontade.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE