Somos do mundo ou de Deus?

Somos do mundo ou de Deus?

foto por: Robert Collins em Unsplash

Na primeira carta de Paulo aos irmãos de Corinto, no capítulo três, do versículo um ao três, podemos ler:

“Na verdade, irmãos, eu não pude falar com vocês como costumo fazer com as pessoas que têm o Espírito de Deus. Tive de falar com vocês como se vocês fossem pessoas do mundo, como se fossem crianças na fé cristã. Tive de alimentá-los com leite e não com comida forte, pois vocês não estavam prontos para isso. E ainda não estão prontos, porque vivem como se fossem pessoas deste mundo. Quando existem ciumeiras e brigas entre vocês, será que isso não prova que vocês são pessoas deste mundo e fazem o que todos fazem?” (1Coríntios 3.1–3, NTLHE).

Nossas atitudes, ações, reações, a forma como nos posicionamos, o que fazemos, revelam de onde somos e a quem pertencemos, pois não existe outra maneira de identificar a nossa origem que não os frutos que revelamos.

Somos chamados para amadurecermos e revelarmos Cristo ao mundo, mas se insistimos em andar segundo o pensamento natural e não conforme Cristo, revelamos que ainda não nos convertemos e não estamos compromissados com Deus e Sua vontade.

A única maneira de revelarmos se somos de Deus ou se pertencemos ao mundo é pela forma como andamos, pensamos, agimos e reagimos: como Cristo ou como uma pessoa natural.

Ouças as reflexões no:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou no GOOGLE PODCAST