Uma consciência clara da realidade espiritual

Uma consciência clara da realidade espiritual

foto por: Matthew Harris em Unsplash

Em Atos, capítulo quatro, versículo trinta e dois, podemos ter uma ideia da realidade espiritual a que estavam inseridos e da consciência e responsabilidade que tinham como membros do Corpo de Cristo:

“Todos os que creram pensavam e sentiam do mesmo modo. Ninguém dizia que as coisas que possuía eram somente suas, mas todos repartiam uns com os outros tudo o que tinham.” (Atos dos Apóstolos 4.32, NTLHE).

Qual a consciência que temos das coisas que administramos? Como vemos a nossa realidade? Andamos segundo o pensamento natural ou temos de forma prática, o entendimento que as coisas que estão em nossas mãos não são nossas, mas que somos meros administradores para usar em favor do reino e da vontade de Deus?

Quando compreendemos que somos membros uns dos outros, entendendo que fazemos parte da mesma família, que não pode haver necessitados entre nós, talvez aprendamos a agir com equidade, praticando a justiça de Deus e não andando segundo os nossos interesses.

A vida cristã não se trata do quanto possuímos, mas da maneira como usamos as coisas que estão em nossas mãos em favor uns dos outros, para revelarmos a justiça de Deus pela prática da equidade.