Não se trata de direito

Não se trata de direito

foto por: Lubo Minar em Unsplash

 

Jesus ensinando que não se trata de poder e nem questão de direito, mas de cumprir as Escrituras e fazer a vontade do Pai, como podemos ler em Mateus, capítulo vinte e seis, versículos cinquenta e três e cinquenta e quatro:

“ Você não sabe que, se eu pedisse ajuda ao meu Pai, ele me mandaria agora mesmo doze exércitos de anjos? Mas, nesse caso, como poderia se cumprir aquilo que as Escrituras Sagradas dizem que é preciso acontecer?” (Mateus 26.53–54, NTLHE).

Em nossas vidas, as coisas que passamos e as que enfrentamos não se trata de direito, mas de compreendermos o que é a vontade do Pai e a ela nos submetermos. Jesus no jardim, poderia ter pedido por proteção, mas Ele sabia que era a oferta de Deus em favor do mundo.

Nós temos que entender que como Ele, muitas vezes não se trata de termos ou não direito, mas de compreendermos, segundo a vontade do Pai, que somos a oferta em favor do mundo para que as pessoas possam conhece-Lo, pois só assim, o mundo verá a Deus por meio da oferta que fazemos.

Em nossas vidas, não se trata do que queremos, desejamos e nem dos nossos direitos, mas de compreendermos que devemos ser oferta, como Cristo, em favor do mundo.