Obediência e cumprimento das profecias

Obediência e cumprimento das profecias

foto por: Birmingham Museums Trust em Unsplash

No evangelho de Mateus, podemos observar a prontidão em obedecer por parte de José, como está no capítulo dois, versículo dezenove a vinte e três:

Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu num sonho a José, no Egito, e disse: — Levante-se, pegue a criança e a sua mãe e volte para a terra de Israel, pois as pessoas que queriam matar o menino já morreram. Então José se levantou, pegou a criança e a sua mãe e voltou para a terra de Israel. Mas, quando ficou sabendo que Arquelau, filho do rei Herodes, estava governando a Judéia no lugar do seu pai, teve medo de ir morar lá. Depois de receber num sonho mais instruções, José foi para a região da Galiléia e ficou morando numa cidade chamada Nazaré. Isso aconteceu para se cumprir o que os profetas tinham dito: “O Messias será chamado de Nazareno.”” (Mateus 2.19–23, NTLHE).

Temos que entender que tudo faz parte do plano e vontade de Deus que nos mostra, nos conduz e que precisamos responder em obediência, fazendo o que de nós é pedido, pois é assim que revelamos o nosso compromisso com Ele.

A obediência é resultante da intimidade com Deus, do amadurecimento da fé, do compromisso com o plano e propósito Dele e a submissão à Sua vontade, pois é assim que são cumpridas as profecias. Somente com o amadurecimento é que não só nos comprometemos, mas também, andamos conforme o que nos é pedido e o nosso compromisso é revelado na obediência a vontade do Pai.

A nossa obediência nos conduz no cumprimento das profecias e na expressão do nosso compromisso com Deus. Assim como José fez, devemos imitá-lo.