Acaso ou providência divina?

Acaso ou providência divina

foto por: Tom Delanoue em Unsplash

Jesus, descendente de Davi, tinha que nascer em Belém, pois havia promessas sobre a cidade, mas eles não moravam lá e sim em outra região. E não se moveriam para lá, durante a gravidez de livre vontade, mas Deus, no Seu operar, cria as condições para que o nascimento de Cristo fosse conforme as Escrituras em Belém e isso, não foi obra do acaso, mas o mover de Deus.

Podemos ler sobre a decisão do recenseamento que obrigaria todos a irem à sua terra natal, como podemos ler em Lucas, no capítulo dois, versículos um e dois: “Naquele tempo o imperador Augusto mandou uma ordem para todos os povos do Império. Todas as pessoas deviam se registrar a fim de ser feita uma contagem da população. Quando foi feito esse primeiro recenseamento, Cirênio era governador da Síria.” (Lucas 2.1–2, NTLHE). E estando eles lá neste processo, o que acontece? Podemos ler no versículo seis: “ e aconteceu que, enquanto se achavam em Belém, chegou o tempo de a criança nascer.” (Lucas 2.6, NTLHE).

Não podemos pensar que as coisas acontecem ao acaso e nem que Deus vai dando um “jeitinho”. Tudo Ele faz segundo a Sua vontade e propósito. Por isso, tudo que acontece em nossas vidas, fora do nosso controle, não é o acaso e nem é para que sejamos punidos por algum pecado ou que são infortúnios, mas é o Seu operar de maneira que sejamos luz no mundo e expressão de Cristo, para que todos que precisam conhecer a Sua salvação sejam alcançados.