Herdeiros segundo a esperança da vida eterna

Herdeiros segundo a esperança da vida eterna

foto por: Touann Gatouillat Vergos em Unsplash

A vida eterna não é decorrente de nosso empenho e esforço, mas de compreendermos a graça de Deus que se manifestou de forma salvadora. A alcançamos não por obras que fazemos, pelo nosso empenho para obter o favor de Deus, mas única e exclusivamente por meio de Cristo que nos fez filhos e herdeiros para termos da Sua vida eterna.

Paulo escrevendo a Tito, no capítulo três, do versículo quatro ao sete, afirma: “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.” (Tito 3.4–7, BEARA).

O que recebemos não é decorrente de esforço, obras ou merecimento nosso, mas é por meio da misericórdia revelada em Cristo Jesus que nos comprou para o Pai, para nos tornar filhos e herdeiros da vida eterna do Criador.

Recebemos da vida, o Espírito é derramado de forma abundante em nós, não para acharmos que devemos usar segundo os nossos interesses e atender as nossas necessidades, mas para que por meio da vida e da capacitação recebida, possamos como Cristo, ser oferta, revelando a natureza e a Sua vida para que o mundo possa conhecer a luz e assim, a essa vontade se submeterem, buscando o conhecimento Daquele que nos tirou das trevas e iluminou o nosso entendimento.