Não ser negligente com o que recebeu

Não podemos, como filhos de Deus, habilitados e capacitados pelo Espírito, desprezar os dons e talentos que recebemos, mas devemos ser diligentes na aplicação dos mesmos para o crescimento e amadurecimento das pessoas.