Um reino a revelar

Um reino a revelar

foto por: Murphy Zhengc em Unsplash

Jesus foi constituído Rei e Senhor e foi-Lhe dada autoridade sobre todas as coisas, após o cumprir da vontade do Pai, pois Ele veio para reconduzir os homens à Ele, fazer de nós Seus filhos, capacitados e habilitados para vivermos Sua plena vontade, sendo parte, membros do Corpo. E Cristo, mesmo tendo o poder para fazer o que fosse necessário para se livrar da cruz, assumiu a forma de servo para cumprir todo o querer do Pai.

Podemos ver o posicionamento de Jesus diante de Pilatos, como está em João, capítulo dezoito, versículo trinta e seis: “Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que não fosse eu entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.” (João 18.36, BEARA).

Agora, como temos nos posicionado diante da vontade de nosso Deus? Temos nos sujeitado, seguindo o exemplo de Cristo ou o que temos buscado é a nossa exaltação, o exercer do poder e autoridade que nos são concedidas para que sejamos reconhecidos diante das pessoas? Precisamos entender que estamos aqui não para satisfazer os nossos desejos, mas para sermos expressão da vontade de nosso Deus, como o Senhor fez, pois temos um reino a revelar, uma vontade a manifestar, um propósito a cumprir.