Existe alternativa?

Existe alternativa?

foto por: Gregory Hayes em Unsplash

Ao compreendermos a vontade de Deus, ao entendermos o Seu plano e propósito para as nossas vidas, bem como a obra que realiza em nosso favor e o que de nós é requerido como discípulos de Jesus, precisamos refletir se temos alternativa ou se o caminho que temos é o da cruz, o negarmos a nós mesmos, morrermos e seguirmos o modelo de Cristo.

Tendo Jesus falado sobre essas coisas, muitos O abandonaram, como está no evangelho de João, capítulo seis, versículos sessenta e seis e sessenta e sete: “À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele. Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?” (João 6.66–67, BEARA).

E a mesma pergunta que Ele fez para os discípulos, devemos nós responder. A resposta de Pedro deve e tem que ser a nossa mesma atitude e entendimento de alternativa que temos, como está nos versículos sessenta e oito e sessenta e nove: “Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.” (João 6.68–69, BEARA).

Para conhecermos Deus e a Sua vontade, para experimentarmos da vida eterna e tê-la permanentemente em nós, não nos resta alternativa que não morrermos para nós, nossos desejos e vontade e nos sujeitarmos ao nosso Deus e Pai, sendo imitadores de Cristo e fazendo de nossas vidas, como Ele, oferta em favor do mundo.