Temos amado a luz ou as trevas?

Temos amado a luz ou as trevas?

foto por: Urip Dunker em  Unsplash

As obras que temos realizado expressam a quem temos amado mais, pois o que fazemos revelam quem temos sido e o que temos priorizado. Se andamos segundo o pensamento natural, expressando desejos e vontade como todos, então nosso coração está voltado para as obras segundo o mundo e não conforme a vontade de Deus.

Jesus ensinando Nicodemos, capítulo três do evangelho de João, afirma do versículo dezenove ao vinte e um: “O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.” (João 3.19–21, BEARA).

Temos que entender que as obras das trevas estão relacionadas a vivermos de forma egoísta, avarenta, religiosa, hipócrita, cheia de mentira, corrupção, engano e não tem nada a ver com as obras da luz que estão relacionadas ao que Cristo fez em nosso favor, pois Ele esvaziou de si mesmo, se fez oferta, revelou misericórdia, graça, bondade, compaixão e amor para conosco.

Amamos as trevas quando andamos neste mundo segundo o pensamento natural, buscando os nossos interesses. Por outro lado, amamos a luz, quando somos imitadores de Deus e fazemos de nossas vidas oferta em favor das pessoas, para que possam conhecê-Lo e Sua vontade.

Anúncios