Transformados a imagem do Senhor

Transformados na imagem do Senhor

foto por:

Precisamos compreender a obra de Deus em nossa vida, realizada por meio da graça, pela fé no que Cristo fez por nós na cruz que nos salva do pecado, nos move para o Seu reino e nos faz a imagem do filho, para que desenvolvendo a salvação, expressemos essa obra por meio das nossas relações com as pessoas.

Paulo fala sobre esta questão da transformação a imagem do filho, como podemos ler na segunda carta aos Coríntios, no capítulo três, do versículo dezesseis ao dezoito: “Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.” (2Coríntios 3.16–18, BEARA).

A obra de Deus em nós se expressa em duas etapas, a primeira é no que Ele faz em nós e a segunda é o nos conduzir na expressão do que Ele realizou para que cheguemos à plenitude de Cristo. 

Quando nos submetemos a Cristo como Senhor e Salvador, compreendendo que a salvação é pela graça por meio da fé na Sua obra da cruz, somos feitos novas criaturas, somos transformados na imagem do Senhor, recebemos um novo coração, somos inseridos na família, somos membros do corpo. 

Compreendendo a salvação pela graça e que somos feitos novas criaturas, que nascemos de novo, do Espírito, que somos seres espirituais, feitos a imagem de Cristo, não podemos mais viver segundo a natureza humana, conforme o curso deste mundo, mas temos que santificar o nosso proceder para que em nossas ações e reações Cristo seja visto em nós, como é da vontade do Pai, pois Ele nos chama para a Sua glória e virtude, para revelarmos o Seu reino neste mundo, pois fomos separados para o evangelho, como cidadãos do reino de Deus, um reino de sacerdotes.