O fluir e o operar de Deus

O fluir e operar de Deus

foto por: Ben Klea em Unsplash

Temos na vida de Paulo exemplo de como agir em diferentes situações e principalmente o revelar de sua confiança em Deus e por saber que Ele é quem opera tudo segundo a Sua vontade. Ficava pouco tempo em uma cidade por causa da perseguição e em outra já podia passar bastante tempo, ensinando, e fazendo com que a palavra chegasse a toda uma região.

Em Atos, capítulo dezenove, do versículo oito ao doze, podemos ler sobre uma dessas experiência que Deus lhe conferiu: “Durante três meses, Paulo freqüentou a sinagoga, onde falava ousadamente, dissertando e persuadindo com respeito ao reino de Deus. Visto que alguns deles se mostravam empedernidos e descrentes, falando mal do Caminho diante da multidão, Paulo, apartando-se deles, separou os discípulos, passando a discorrer diariamente na escola de Tirano. Durou isto por espaço de dois anos, dando ensejo a que todos os habitantes da Ásia ouvissem a palavra do Senhor, tanto judeus como gregos. E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas, e os espíritos malignos se retiravam.” (Atos dos Apóstolos 19.8–12, BEARA).

Trata de nossos planos e vontade? Não. Em uma cidade com um dia ou dois sofria perseguição, já em outra, discutia por mais de três meses e morava mais de dois anos.

O que podemos aprender disto tudo é que temos que descansar em Deus, ouvir e nos submetermos à Sua vontade, deixarmos ser usados pelo Espírito e irmos ajustando os planos conforme Ele vai revelando o que é para ser feito, pois somos Seus cooperadores na construção do Seu templo.

Anúncios