Um posicionamento nobre

Um posicionamento nobre

foto por:   Amy Hirschi em Unsplash

Podemos ter três tipos de posicionamento diante de uma revelação, um novo assunto, uma nova perspectiva: aceitamos sem questionar, nos opomos sem analisar ou paramos e analisamos, julgando à luz das Escrituras. Não podemos ser imaturos e acharmos que tudo provêm de Deus, não podemos ser arrogantes e religiosos para rejeitarmos tudo que não está conforme as tradições que aprendemos, mas temos que ser nobres de posicionamento, pois precisamos examinar as Escrituras, julgar segundo o que ela fala e aceitarmos ou rejeitarmos.

O tipo de atitude nobre, podemos observar nos judeus de Béreia, pois foi o que fizeram, como podemos ler em Atos no capítulo dezessete, do versículo dez ao doze:  “E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim. Com isso, muitos deles creram, mulheres gregas de alta posição e não poucos homens.” (Atos dos Apóstolos 17.10–12, BEARA).

A questão agora que fica é: como temos agido e reagido diante dos ensinos que nos são trazidos? Temos sido como os religiosos e rejeitamos movidos pela inveja, somos imaturos e achamos que tudo é bom ou temos tido um posicionamento de julgar à luz das Escrituras?

Não podemos nos deixar ser levados de um lado para outro por todo tipo de doutrina, mas temos que ser sábios e julgarmos tudo segundo o que nos é revelado na Palavra para que compreendamos a vontade do Pai e assim nos submetamos, nos livrando de todo posicionamento religioso e pensamento natural, aprendendo a conhecer o Senhor e a viver segundo a Sua vontade.

Anúncios