Sendo fiel e prudente

Sendo fiel e prudente

foto por:  Matt Sclarandis em Unsplash

Temos a mania de focarmos e nos preocuparmos com o que não é importante ou não foi dada importância pelo Criador de todas as coisas, especialmente no revelar de detalhes que não são de nossa alçada, mas que por ignorância e falta de entendimento, continuamos a nos preocupar no seu revelar.

Jesus falando sobre o final dos tempos, relaciona alguns aspectos importantes e outros que merecem a nossa atenção por estarem relacionadas a nós, como podemos ler em Mateus no capítulo vinte e quatro, versículo trinta e seis, que diz respeito a dia e hora: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.” (Mateus 24.36, BEARA). Mas o que devemos ficar fazendo enquanto a volta  e a definição do dia não acontece? Como servos prudentes e fiéis, temos uma responsabilidade, como Ele descreve do versículo quarenta e cinco até quarenta e sete, como podemos ler:  “Quem é, pois, o servo fiel e prudente, a quem o senhor confiou os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens.” (Mateus 24.45–47, BEARA).

Não precisamos nos preocupar com detalhes de que dia o Senhor voltará, mas no nosso papel, que está relacionado a cuidar dos irmãos, a sermos bênçãos nas vidas uns dos outros, focarmos na sua edificação, crescimento e amadurecimento, cuidando e conduzindo cada um à maturidade.

O Espírito distribuiu os dons não para ser bênção para nós, mas para que usemos para ser na vida uns dos outros e conduzindo cada um à maturidade e revelar de Deus. Somos fiéis e prudentes quando agimos como tutores de nossa família, ajudando cada um a chegar à maturidade e expressão do Senhor neste mundo.

Anúncios