Quem faz a vontade do Pai?

Quem faz a vontade do Pai?

foto por: Christian Holzinger em Unsplash

Temos que entender que o Reino de Deus não se trata do que falamos, mas do que fazemos, dos frutos que expressamos, das virtudes que proclamamos em nosso dia a dia e principalmente, em entendermos que estamos fazendo uma jornada de amadurecimento e que precisamos deixar para trás tudo que não traduza e nem está alinhado com a Sua vontade.

Jesus falando sobre isso, em Mateus, capítulo vinte e um, do versículo vinte e oito ao trinta e dois afirma: “E que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Chegando-se ao primeiro, disse: Filho, vai hoje trabalhar na vinha. Ele respondeu: Sim, senhor; porém não foi. Dirigindo-se ao segundo, disse-lhe a mesma coisa. Mas este respondeu: Não quero; depois, arrependido, foi. Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram: O segundo. Declarou-lhes Jesus: Em verdade vos digo que publicanos e meretrizes vos precedem no reino de Deus. Porque João veio a vós outros no caminho da justiça, e não acreditastes nele; ao passo que publicanos e meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto, não vos arrependestes, afinal, para acreditardes nele.” (Mateus 21.28–32, BEARA).

Não se trata do nosso conhecimento, do que falamos, mas da maneira como vivemos. Temos que entender e compreender quem somos em Deus, pois Ele fala sobre nós, sobre a Sua vontade e precisamos crer nisto. Por crermos, fazemos e andamos na vontade de nosso Deus e Pai.

Somos filhos, obedecemos ao Pai, somos a oferta que Lhe apraz quando compreendemos que se trata de fazer o que afirmamos, pois é no revelar de obras que O glorificamos e expressamos o Seu reino e glória no mundo.

Anúncios