Nossa obrigação

Precisamos entender que em Cristo recebemos vida e poder para viver neste mundo como Seus filhos, revelando a Sua glória por realizarmos as Suas obras aos homens. Nossa obrigação natural não é andarmos neste mundo conforme a natureza humana, agradando aos nossos desejos, mas subjugando essa natureza, rejeitando o pecado, devemos, como filhos, nos submeter à Sua vontade e revelar o Seu nome por meio das nossas ações e reações nos relacionamento que desenvolvemos e principalmente, fazendo de nossas vidas uma oferta em favor dos outros para que possam conhecer a Deus, restaurando-lhes a visão trazendo lhes a liberdade.

Por isso em Romanos, no capítulo oito, no versículo doze, Paulo afirma aos irmãos: “Portanto, meus irmãos, nós temos uma obrigação, que é a de não vivermos de acordo com a nossa natureza humana.” (Romanos 8.12, NTLHE).  Por que temos essa obrigação? Por um simples motivo, como ele registrou no versículo treze: “Porque, se vocês viverem de acordo com a natureza humana, vocês morrerão espiritualmente; mas, se pelo Espírito de Deus vocês matarem as suas ações pecaminosas, vocês viverão espiritualmente.” (Romanos 8.13, NTLHE). E no quatorze ele afirma: “Pois aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.” (Romanos 8.14, NTLHE).

Tendo este entendimento, não temos outra opção e nem podemos ter outro entendimento, nossa obrigação natural é vivermos como filhos de Deus, praticando as Suas obras e revelando o Seu nome, manifestando a Sua glória, pois assim como Ele fez, temos que fazer também da nossa vida uma oferta em favor daqueles que não compreendem o evangelho, que não entendem o que seja viver o reino de Deus neste mundo, assim como fez o Senhor Jesus, sendo o Cristo.

Anúncios