Um viver útil no serviço de Deus

É importante entendermos quem somos, que viemos de Deus, que fomos feitos novas criaturas, agora seres espirituais, que recebemos da natureza divina, que somos Seus filhos, herdeiros com Cristo, participantes da Sua glória, que fomos libertos do domínio do pecado e que nossa vida não é para ser vivida segundo as paixões naturais, mas, para expressarmos Deus neste mundo, revelando as Suas virtudes e manifestando a Sua glória por meio das obras que realizamos.

Paulo, na carta aos Romanos, no capítulo sete, no versículo quatro afirma: “O mesmo acontece com vocês, meus irmãos. Do ponto de vista da lei, vocês também já morreram, pois são parte do corpo de Cristo. E agora pertencem a ele, que foi ressuscitado para que nós possamos viver uma vida útil no serviço de Deus.” (Romanos 7.4, NTLHE) .

Precisamos entender que viver uma vida útil a serviço de Deus está relacionado a revela-Lo por meio das obras que realizamos, isto é, na forma como agimos e reagimos com as pessoas e suas necessidades. Precisamos entender que o livrar dos desejos e paixões da natureza humana acontece por meio de Cristo Jesus, como podemos ler nos versículos vinte e quatro e vinte e cinco: “Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte? Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo! Portanto, esta é a minha situação: no meu pensamento eu sirvo à lei de Deus, mas na prática sirvo à lei do pecado.” (Romanos 7.24–25, NTLHE).

A condição para expressarmos a vontade de Deus, está no que aceitamos por fé sobre o que Ele nos fala. Se não entendermos e aceitarmos que fomos libertos, que não precisamos viver como escravos das paixões humanas e que podemos expressar, por meio de nossas vidas a vontade de Deus, tendo Jesus como modelo, não viveremos de maneira útil ao Seu serviço. O nosso chamado está no fato de revela-Lo por meio das nossas obras e conduzirmos as pessoas a serem Seus imitadores.

Anúncios