Não existe vida quando queremos nos preservar

No evangelho de João, Jesus ensina sobre a vida eterna, como podemos ler no capítulo doze, versículos vinte e quatro e vinte e cinco:

Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto. Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna.” (João 12.24–25 RA).

Somente há vida quando entendemos que não podemos desejar viver segundo a maneira de pensar deste mundo. Experimentaremos da vida eterna do Criador quando, ao compreendermos a Sua salvação por meio de Cristo Jesus, pela graça; então caminhamos para  a maturidade, santificando os nossos atos, rejeitando o pecado, isto é, nos despindo da natureza humana, morrendo para a maneira de pensar deste mundo e nos revestirmos de Cristo, andando como Seus imitadores, fazendo as Suas obras, revelando o Pai por meio de nossa oferta em favor do mundo, para que possam conhecê-Lo.

Não existe vida eterna do Criador enquanto não compreendermos que temos que morrer para nós mesmos, nossos desejos e sonhos e vivermos neste mundo como oferta em favor da vontade do Pai, para que Ele se revele por meio de nossas vidas. Não é nos preservando que conheceremos o Pai e a Sua vontade.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s