Tampar o sol com a peneira

Paulo, na sua primeira carta aos irmãos de Corinto, afirma no capítulo três, do versículo um ao quatro, que eles estavam agindo como pessoas carnais, como aqueles que não conhecem a Deus:

Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? Quando, pois, alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais segundo os homens?” (1Coríntios 3.1–4 RA).

Quando andamos segundo a natureza humana somente revelamos que ainda somos pessoas que andam pela carne e mostramos a nossa imaturidade e as nossas atitudes que transparecem esta imaturidade, são: divisões e facções entre irmãos, busca do interesse próprio, preservar a nós mesmos, sermos gananciosos e egoístas, não praticando a justiça, sendo invejosos, contenciosos, orgulhosos. Quando seguimos pessoas e não buscamos a vontade de Deus revelada nas Escrituras e assim, tantas outras maneiras de agir pelo pensamento natural.

Nossa imaturidade se revela quando, sabendo onde é a fonte do conhecimento e da vontade de Deus, insistimos em não fazer nada, esperamos que os outros nos falem sobre ela e nos digam, como crianças, o que temos que fazer e achamos que é responsabilidade dos outros o nosso crescimento, não nos esforçamos e nem nos comprometemos em buscar nas Escrituras o conhecimento da vontade do Pai e como podemos servir em favor de Seu querer, nesta atitude somente insistimos em tentar tampar o sol com a peneira.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE