A mesma perspectiva de Tiago e João?

Em Marcos, capítulo dez, do versículo trinta e cinco ao trinta e sete, podemos ler sobre o pedido dos dois discípulos:

Então, se aproximaram dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo-lhe: Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir. E ele lhes perguntou: Que quereis que vos faça? Responderam-lhe: Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda.” (Marcos 10.35–37 RA).

Eles fizeram este pedido pela perspectiva e pensamento natural, pois se referiam a ter posição de destaque segundo a forma de pensar deste mundo. Agora, fica a questão: temos pensado como eles e buscado as mesmas coisas? Talvez não quanto a assentar à Sua direita ou esquerda, mas a termos a glória deste mundo? Quando assim pensamos, somente demonstramos imaturidade e falta de conhecimento do reino de Deus e de nosso papel neste mundo. Não compreendermos e não buscarmos a vontade do Pai, nos conduzirá a uma atitude semelhante aos dois discípulos que ainda não tinham entendido o que Jesus vinha ensinando.

Não podemos olhar a vida pela perspectiva do pensamento natural, como Tiago e João revelaram, mas devemos, sim, aprender a olhar como Cristo, que se fez oferta e veio para servir a todos, para que pudéssemos conhecer a Deus.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCASAT de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE