Não é o que fazemos, mas a motivação para fazer

Não é o que fazemos, mas a motivação para fazer

foto por: Kristaps Ungurs em Unsplash

Salomão em provérbios, no capítulo vinte e um, versículo dois, traduz os ensinos de Cristo de uma forma muito clara, como podemos ler:

Todo caminho do homem é reto aos seus próprios olhos, mas o Senhor sonda os corações.” (Provérbios 21.2, RA).

Não se trata do serviço, de muito ou pouco, mas a motivação pela qual fazemos as coisas é que revela a quem e o porquê fazemos. Nossa vida não se traduz pelas obras para alcançarmos favores de homens ou de Deus. Não se trata de nosso sacrifício para alcançarmos alguma coisa, mas a compreensão de que fomos alcançados por Deus, que recebemos de Sua vida, que fomos abençoados por Sua graça e pela salvação por meio de Cristo que nos tirou das trevas e nos transportou para o Seu reino para sermos Seus imitadores. Fazemos as obras para que as pessoas vejam Deus, praticamos a justiça, a equidade, somos generosos diante da necessidade alheia, expressamos compaixão para que Deus seja glorificado por meio do que realizamos.

Nossa vida não se traduz pelo que fazemos e nem pelas muitas ações, mas pela motivação que as realizamos, pois se tudo que fazemos é para glorificar a Deus e não alcançar favor, então estamos caminhando na Sua vontade e é essa motivação que Ele vê.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE