É a fé ilógica?

É a fé ilógica?

foto por: Polina Kuzovkova em Unsplash

Na carta aos Hebreus, no capítulo onze, versículos um e dois, podemos ler:

Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Pois, pela fé, os antigos obtiveram bom testemunho.” (Hebreus 11.1–2, RA).

O que pensamos quando lemos esta afirmação? Existe algo ilógico? Está calcada em algo místico? Algo que não tem qualquer fundamento lógico? Não! Este é o aspecto que precisamos entender. A fé não é fundamentada em algo que não explicamos, não se trata de pensamento positivo e nem algo absurdo, mas é fundamentado nas promessas de Deus. Paulo escrevendo, afirma que a fé vem pelo conhecimento das palavras de Cristo. Desta afirmação deduzimos que a fé se trata de conhecimento, de compreensão de uma realidade espiritual para a qual muitas vezes estamos cegos e não compreendemos. O que fundamenta a nossa fé são as promessas proferidas por nosso Deus. Podemos não ver, mas temos a confiança que Quem as proferiu é fiel para cumprir. Assim agiram os antigos, assim devemos agir: cremos no que Deus afirma sobre Sua vontade e sobre como devemos viver neste mundo.

Entendermos que o que fundamenta a nossa fé é o conhecimento da palavra e das promessas do Senhor é que seremos levados à maturidade e a agirmos como os antigos, segundo o que Deus afirmou e não conforme os nossos sentimentos, desejos, vontade ou mesmo religiosidade.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE