Não podemos viver o reino de Deus na perspectiva religiosa

Não podemos viver o reino de Deus na perspectiva religiosa

foto por: Clay Banks em Unsplash

Jesus ensinando, no evangelho de Lucas, no capítulo cinco, do versículo trinta e seis ao trinta e nove, afirma:

Também lhes disse uma parábola: Ninguém tira um pedaço de veste nova e o põe em veste velha; pois rasgará a nova, e o remendo da nova não se ajustará à velha. E ninguém põe vinho novo em odres velhos, pois o vinho novo romperá os odres; entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão. Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos [e ambos se conservam]. E ninguém, tendo bebido o vinho velho, prefere o novo; porque diz: O velho é excelente.” (Lucas 5.36–39, BEARA).

Não podemos misturar a aparência do verdadeiro valor com a nova realidade a que somos chamados para viver. Não somos chamados para viver religiosidade, nem por regras que focam na aparência, mas para experimentarmos algo novo, uma nova realidade. Em Cristo, conhecemos o Pai e a Sua vontade, somos feitos um novo ser, por causa da obra que Ele realizou, recebemos da mesma natureza para vivermos agora em novidade de vida, experimentando a verdadeira libertação do domínio do pecado, para revelarmos o reino neste mundo, expressando Cristo em todas as nossas ações.

Não podemos viver o reino de Deus em Sua plenitude nem a Sua vontade se insistirmos em preceitos religiosos, em práticas que focam na aparência e não na expressão da obra redentora de Cristo em nosso favor.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLEPODCAST