A confirmação da promessa

A confirmação da promessa

foto por: Jeremy Bishop em Unsplash

Temos as promessas de Deus feitas por meio da lei e dos profetas e à medida que as coisas vão acontecendo, essas promessas são confirmadas, a palavra é fortalecida em nosso coração, conduzindo-nos em confiança e certeza de tudo que o nosso Deus realizou em nosso favor e que precisamos ter os nossos olhos abertos.

Houve o testemunho dos pastores, tiveram outras ocorrências e temos a situação no templo quando o menino Jesus é levado para o cumprimento dos rituais da lei e novamente há a confirmação do que Deus prometera, como podemos ler em Lucas, capítulo dois, versículo vinte e cinco ao trinta e dois: “Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; homem este justo e piedoso que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. Revelara-lhe o Espírito Santo que não passaria pela morte antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, foi ao templo; e, quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a Lei ordenava, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel.” (Lucas 2.25–32, BEARA).

Toda essa confirmação e as palavra que Simeão proferiu, serviram para quem? Para os pais, Maria e José, de maneira que tivessem a confirmação de tudo que Deus estava fazendo. E a outra coisa importante que observamos é o andar no Espírito, pois quando andamos Nele, aprendemos a obedecer e a fazer o que é da vontade do Senhor.

As promessas de Deus são para nós os meios de aprendermos a crescer e a confiar na obra que Ele realiza em e através de nós, pois temos que viver por fé, não pelo que vemos, pois assim deve ser a vida do justo. Conhecer as Escrituras nos levarão a compreender e nos submeter à vontade de nosso Deus e Pai.