No que ocupar o nosso pensamento

No que ocupar o nosso pensamento

foto por: Cedric Letsch em Unsplash

O que devemos ou não pensar, isto é, encher os nossos pensamentos, está relacionado a consciência e entendimento de quem somos, pois quando compreendemos, não andamos cheios dos pensamentos segundo a natureza humana, mas, conforme a realidade espiritual a que fomos inseridos.

Paulo escrevendo aos Filipenses, no capítulo quatro, versículos oito e nove, afirma:

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.” (Filipenses 4.8–9, BEARA).

Enchemos os nossos pensamentos com estas coisas, porque entendemos que somos filhos de Deus, feitos à imagem de Cristo, que podemos viver neste mundo como Ele, revelando o reino e manifestando as Suas virtudes a todos. Por isso, além de pensar sobre o que é justo e está relacionado ao reino, devemos praticar as obras de justiça que expressam e revelam o Pai ao mundo, mas sempre partindo do fundamento de quem somos, do que recebemos e de qual é o nosso papel como filhos.