Imitadores de Deus como filhos amados

Imitadores de Deus como filhos amados

foto por:  Jeremy Bishop em Unsplash

Como precisamos compreender quem somos e a obra que Deus realizou, por meio de Cristo, em nosso favor, para que possamos viver imitando-O e agindo como Ele, sendo oferta de amor em favor de todos os irmãos de maneira que cheguem ao conhecimento do Pai e Sua vontade, pois compreendemos que precisamos ser sal da terra e luz no mundo, conduzindo as pessoas ao conhecimento do Senhor.

Paulo, na carta aos Efésios, nos convoca a sermos imitadores de Deus e de Cristo, como podemos ler no capítulo cinco, versículos um e dois: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.” (Efésios 5.1–2, BEARA).

Imitarmos Deus, como filhos, implica em olharmos Cristo e seguirmos o Seu modelo, não só sendo oferta de amor, como um culto que agrada ao Pai em favor dos irmãos, mas realizando obras que expressam a Sua justiça e que glorificam o Seu nome. Somos imitadores, não para alcançarmos alguma coisa e nem com o intuito de sermos como Cristo, mas, por entendermos que fomos criados como Ele, que somos como Ele, nós nos empenhamos, rejeitando as obras das trevas e nos submetemos à prática da justiça, fazendo obras que glorificam o Pai, revelando-O ao mundo.