Segundo Ele é, nós somos!

Segundo Ele é, nós somos

foto por: Evgeni Tcherkasski em Unsplash

Vivemos uma religiosidade, na força do pensamento natural, andando como se precisássemos provar o que não temos ou não somos, querendo ser agradáveis e fazermos algo bom para sermos aceitáveis por Deus e não entendemos a obra de Cristo, o que Ele fez em nosso favor e a nova criatura que somos. Quando não entendemos, nos empenhamos para alcançar o que achamos que não temos ou não somos.

João em sua primeira carta, capítulo quatro, versículo dezessete afirma: “Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo.” (1João 4.17, BEARA).

Não se trata do que seremos, mas do que somos, do que temos que alcançar, mas de entendermos que já fomos alcançados, pois a graça de Deus por meio da obra de Cristo na cruz, cumprindo a justiça, nos comprou e nos fez nova criatura, deu-nos um novo coração, fazendo de nós filhos e nos capacitando para rejeitarmos as paixões humanas e vivermos no presente século para revelarmos o nosso Pai ao mundo.

Não se trata do que temos de alcançar para ser, mas de entendermos quem já somos em Deus e que precisamos santificar o nosso proceder, chegando à plenitude da maturidade de Cristo, para revelarmos o nosso Deus e Pai ao mundo, manifestando as Suas virtudes a todos.