Meu Pai e vosso Pai

Meu Pai e vosso Pai

foto por: David Peters em Unsplash

Tendo Jesus ressuscitado e falando com Maria que estava no sepulcro, afirma que deveria ir aos seus irmãos e dizer-lhes que Ele subia para o Seu Pai e o Pai deles, para o Seu Deus e o Deus deles. Podemos ver nestas palavras toda a consumação da obra que Cristo veio realizar e constituir para Deus uma família segundo o Seu plano e propósito.

Lemos sobre esta questão em João, capítulo vinte, versículo dezessete que afirma: “Recomendou-lhe Jesus: Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai, mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.” (João 20.17, BEARA).

Ele nos fez Seus irmãos. Não se trata de uma relação de imposição, nem de divindade, mas de prática da justiça de nosso Deus, que nos inclui, concedendo-nos da Sua vida para que pudéssemos fazer parte da mesma família. Jesus se fez oferta em nosso favor para que pudéssemos ser Seus irmãos, assim como nos trouxe para sermos filhos do mesmo Pai e termos o mesmo Deus. Ele nos incluiu, não porque merecíamos, mas porque nos amava.

Assim como Ele, temos que agir em favor daqueles que ainda não conhecem o Pai e a Sua vontade, precisamos que compreendam que somos irmão, que temos o mesmo Pai e o mesmo Deus.