Mesma ação, duas reações

Mesma ação, duas reações

foto por: eberhard grossgasteiger em Unsplash

Não precisamos esperar que todas as pessoas tenham a mesma reação diante do que fazemos ou falamos, pois, não se trata do transmissor, mas de quem está recebendo a mensagem e o seu compromisso com o que seja a vontade de Deus, pois uma mesma ação pode e provoca reações diferentes nas pessoas.

Temos a experiência de Jesus com as pessoas que estavam no evento da ressurreição de Lázaro. Com o mesmo acontecimento, as pessoas reagiram de forma diferente, como podemos ler em João, capítulo onze, versículos quarenta e cinco e quarenta e seis: “Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo visitar Maria, vendo o que fizera Jesus, creram nele. Outros, porém, foram ter com os fariseus e lhes contaram dos feitos que Jesus realizara.” (João 11.45–46, RAStr).

Alguns creram outros simplesmente foram contar aos religiosos da época. Precisamos entender que independente de quem somos, o que fazemos, o que cremos e o nosso compromisso com a vontade de Deus, as pessoas não irão reagir da mesma maneira: alguns crerão em nossas palavras e obras, outros, não.

Mas independente de como as pessoas vão reagir, precisamos estar comprometidos com a vontade de Deus e buscarmos, incessantemente o conhecimento e compreensão, pois não se trata do outro, mas do nosso posicionamento.