Por que insistimos em religiosidade?

or que insistimos em religiosidade?

foto por: Taneli Lahtinen em Unsplash

Não entendermos os valores eternos, não compreendermos a vontade de Deus, não buscarmos o Seu conhecimento, seremos conduzidos a uma religiosidade e andaremos pelo pensamento natural. Podemos até crer em Jesus, mas não responderemos pelos valores eternos do Reino de Deus.

Jesus, no início do Seu ministério aborda esta questão, pois mesmo realizando milagres e as pessoas crendo Nele, Ele não confiava, pois sabia o que era a natureza humana, como está no evangelho de João, capítulo dois, versículos vinte e três e vinte e cinco: “Estando ele em Jerusalém, durante a Festa da Páscoa, muitos, vendo os sinais que ele fazia, creram no seu nome; mas o próprio Jesus não se confiava a eles, porque os conhecia a todos. E não precisava de que alguém lhe desse testemunho a respeito do homem, porque ele mesmo sabia o que era a natureza humana.” (João 2.23–25, BEARA).

Somente podemos viver a realidade espiritual e andarmos na vontade do Pai, respondendo segundo o Seu plano e propósito, quando compreendemos quem somos Nele e a capacitação recebida, para assim, podermos rejeitar o modo de pensar e agir da natureza humana e andarmos como o ser espiritual que Deus nos fez, para que nos empenhemos para sermos o “ser humano” que Ele planejou para nós.

Anúncios