Para que a vida de Cristo se revele em nós

Para que a vida de Cristo se revele em nós

foto por:   Wolfgang Hasselmann em Unsplash

Todo o propósito de Deus está relacionado a que compreendamos a Sua obra, entendamos a Sua vontade e sejamos expressão viva de Cristo, como cartas vivas, como o bom perfume para o mundo, pois somente quando compreendemos que devemos morrer para a natureza humana, para a nossa vontade, é que expressaremos a vida de Cristo por meio do que fazemos.

Paulo trata desta questão, na segunda carta aos Coríntios, capítulo quatro, do versículo oito ao onze, onde afirma: “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal.” (2Coríntios 4.8–11, BEARA).

Não tem como revelarmos a vida de Cristo por meio de nosso corpo mortal se não houver em nós o entendimento de que precisamos rejeitar as paixões humanas e que fomos capacitados para fazermos isso e que somente seguindo o modelo de Cristo, que se fez oferta em nosso favor, iremos revelá-Lo ao mundo como é da vontade do Pai.