Toda fonte de consolo

foto por: Simon Migaj em Unsplash

Nossa existência está firmada em Deus, pois Dele procede toda a fonte de vida e sustentação que possamos necessitar diante das angústias e lutas pelas quais passamos, e assim, como somos consolados por Ele, precisamos entender que podemos e devemos ser a fonte de consolo para todos os que necessitam, pois temos experimentado de Sua misericórdia.

Paulo trata desta questão em sua segunda carta aos Coríntios, capítulo um, versículos três e quatro: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação! É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.” (2Coríntios 1.3–4, BEARA). 

Precisamos aprender a viver segundo o que recebemos e conforme somos em Deus, pois dependemos inteiramente Dele, não só para sermos consolados diante das angústias, como também para consolar aqueles que precisam, pois como expressão Dele neste mundo, temos que revelar as Suas virtudes em nossos relacionamentos.

Não importam as circunstâncias que nos envolvem, os problemas que enfrentamos, pois, por meio Dele recebemos vida, paz e consolo para sermos expressão viva de quem Ele é a todos, agindo como filhos que revelam a natureza do Pai. Não depende do que sentimos, mas de confiarmos em Suas promessas.