O nível do compromisso

O nível do compromisso

foto por: John Westrock em Unsplash

Nossa maturidade, o compromisso que temos com o Pai e Sua vontade quanto ao nosso amadurecimento e das pessoas à nossa volta, deve nos levar a imitarmos Cristo, chegarmos a Sua plena estatura para que O revelemos.

Nossa maturidade, como a de Paulo, deve nos conduzir a chamarmos as pessoas para serem nossos imitadores como ele escreveu em sua carta, capítulo quatro, versículo dezesseis: “Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.” (1Coríntios 4.16, BEARA).

Tendo o compromisso, correndo a carreira proposta, olhando para Cristo e compreendendo que devemos chegar à Sua plena estatura, devemos chamar as pessoas para fazerem isto, tendo em nós o exemplo, pois compreendemos que o evangelho não se trata de esforço pessoal, mas da expressão do poder (autoridade) que recebemos para revelar Cristo ao mundo. Paulo fala sobre esta questão no versículo vinte: “Porque o reino de Deus consiste não em palavra, mas em poder.” (1Coríntios 4.20, BEARA).

Temos e precisamos compreender que necessitamos amadurecer para revelarmos Cristo e assim chamar, à medida que amadurecemos, as pessoas a serem nossos imitadores, como compreendemos que tudo provem de Deus e não se trata somente de palavras, mas de entendermos a autoridade que recebemos, pelo Espírito, para vivermos a vontade do Pai.