Esperamos segundo as promessas

Esperamos segundo as promessas

foto por:  Michael Busch em  Unsplash

Não andamos pelo que vemos, não esperamos o que não foi prometido, mas como filhos, por termos recebido da vida de Deus, sido reconciliados pela graça, pelo fato de termos sido feitos novas criaturas, segundo o coração de Deus, aptos para viver a Sua vontade, pois nascemos de novo, do Espírito, e agora podemos andar pela esperança nas promessas que foram proferidas por nosso Deus e Pai.

Paulo explicando sobre isso, nos fala da justificação pela fé e da perseverança que é de nós requerida para crescermos no conhecimento de Deus, como está na carta aos Romanos, capítulo cinco, versículos um e dois: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.” (Romanos 5.1–2, BEARA).

E todo o processo de crescimento e conhecimento de Deus é calcado no que podemos observar nos versículos três e cinco: “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.” (Romanos 5.3–5, BEARA).

A nossa esperança está em Cristo e nas Suas promessas por conhecermos a vontade de Deus. Por entendermos que é nossa responsabilidade perseverarmos na jornada de amadurecimento e expressão de Cristo por meio de nossas vidas, não podemos desistir, temos que caminhar mesmo que em meio a tribulação até o amadurecimento, crescimento, conhecimento do Pai e Sua vontade, para revelarmos Cristo e sermos instrumentos úteis no cumprimento dos processos de Deus.

Anúncios