Separados para o evangelho

Separados para o evangelho

foto por: Yucel Moran em Unsplash

Precisamos compreender qual o nosso chamado, o propósito de Deus para as nossas vidas, considerando a vocação que temos Nele. É da Sua vontade que revelemos o Seu reino, andemos neste mundo como Seus filhos mostrando as boas novas que nos foram reveladas por Cristo Jesus, o Senhor e Salvador.

Paulo tinha consciência profunda desta responsabilidade, pois se colocava como servo de Cristo e que tinha sido separado para o evangelho. Podemos ler sobre isso na carta que ele escreveu aos Romanos, capítulo um, do versículo um ao quatro: “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, o qual foi por Deus, outrora, prometido por intermédio dos seus profetas nas Sagradas Escrituras com respeito a seu Filho, o qual, segundo a carne, veio da descendência de Davi e foi designado Filho de Deus com poder, segundo o espírito de santidade pela ressurreição dos mortos, a saber, Jesus Cristo, nosso Senhor,” (Romanos 1.1–4, BEARA).

Ser separado para o evangelho não é uma prerrogativa somente de Paulo e dos apóstolos é algo estabelecido para todos os filhos de Deus. Como filhos, pessoas feitas à imagem de Cristo, nós recebemos da Sua mente, somos novas criaturas, participamos da natureza divina. Temos que entender que somos separados, pessoas designadas para serem santas, para revelar o reino neste mundo, para proclamar as boas novas da salvação, para ensinar sobre a vontade de Deus para sermos luz, reconciliadores de todos com o nosso Deus, por isso, não podemos viver como qualquer um, mas temos que andar neste mundo, segundo os valores eternos do reino de Deus, praticando a Sua justiça.

Anúncios