Alinhando com a vontade de Deus

Alinhando com a vontade de Deus

foto por:  Francesco Ungaro em Unsplash

Tendo o conhecimento da vontade de Deus, Paulo age no sentido de aproveitar as oportunidades, não só para testemunhar, como para que fosse conduzido a realizar a proclamação do reino em todos os lugares e especialmente em Roma como era o seu intuito, decorrente da vontade do Pai.

Quando estava perante o governador Festo pede para ser julgado por tribunal romano, como está em Atos, capítulo vinte e cinco, do versículo nove ao doze: “Então, Festo, querendo assegurar o apoio dos judeus, respondeu a Paulo: Queres tu subir a Jerusalém e ser ali julgado por mim a respeito destas coisas? Disse-lhe Paulo: Estou perante o tribunal de César, onde convém seja eu julgado; nenhum agravo pratiquei contra os judeus, como tu muito bem sabes. Caso, pois, tenha eu praticado algum mal ou crime digno de morte, estou pronto para morrer; se, pelo contrário, não são verdadeiras as coisas de que me acusam, ninguém, para lhes ser agradável, pode entregar-me a eles. Apelo para César. Então, Festo, tendo falado com o conselho, respondeu: Para César apelaste, para César irás.” (Atos dos Apóstolos 25.9–12, BEARA).

Diante de fatos como esses relatos em Atos compreendemos o quão importante é estarmos alinhados com a vontade do Pai, para que oportunidades surgindo, possamos aproveitar cada uma para que Seu plano e propósito se cumpra em nós e através de nós para testemunharmos àqueles que Ele nos chama para fazermos isso.  Que possamos entender que nada é por acaso e que cada oportunidade surge para que a abracemos e assim, sejamos conduzidos na vontade de nosso Deus e Pai.

Anúncios