Servindo o próprio ventre

Servindo o próprio ventre

foto por: Glenn Carstens-Peters em Unsplash

A nossa maturidade é extremamente importante nos processos de Deus e no amadurecimento da Igreja para que todos possam aprender a observar e se afastar daqueles que estão preocupados somente com o próprio ventre, servindo a si mesmos, pois provocam divisões, escândalos, buscam o próprio interesse e não o de Cristo, pois querem enganar as pessoas incautas levando-as a não O servirem.

Paulo, na carta aos Romanos, capítulo dezesseis, fala sobre esta questão nos versículos dezessete e dezoito: “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos.” (Romanos 16.17–18, BEARA).

Quando nos responsabilizamos pelas pessoas, assumindo a nossa paternidade espiritual, ajudando uns aos outros a chegarem à maturidade, elas não serão enganadas por estes que estão no meio do povo de Deus, buscando o próprio interesse. Nós os percebemos por meio dos escândalos e divisões que insistem em provocar no meio da família de Deus.

É nossa responsabilidade, nós sendo maduros, zelar pelo rebanho de Deus, assegurando que todos estejam empenhados no conhecimento da vontade do Pai.

Anúncios